sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Casar na Igreja???

Olá queridas! Eu tenho uma dúvida que está dificil de resolver. E preciso resolver isso o quanto antes, pois é o primeiro passo, sem essa decisão não tenho a data certa pro casamento. E a dúvida é CASAR OU NÃO CASAR NA IGREJA???? Eu sempre pensei em me casar na igreja, eu acho mais bonito do que no salão. A igreja é um templo e ali existem mil significados e tudo mais, eu sou bem ligada nessas coisas, então é dificil, pois a igreja que eu mais gosto é a Santa Terezinha das Rosas, situada no bairro de Higianópolis em São Paulo, eu fui em um casamento nessa igreja quando tinha 12 anos e fiquei encantada, ao final do casamento caem petálas de rosas sobre o altar, é muito bonito. Eu sei que em qualquer lugar posso fazer com que as petalas caiam, mas sei lá não é a mesma coisa. Outra igreja linda é a Nossa Senhora do Brasil, que alias eu acho até mais bonita que a Sta Terezinha, porém não tem as petálas, rs. O problema é que essas igrejas são bastante cobiçadas pelas noivinhas e são caras ao meu ver. Para casar na Sta Terezinha custa 1.500,00 + a documentação + a decoração, e pelo o que andei pesquisando o preço é bem acima do comum, pois a igreja só deixa entrar fornecedores autorizados que se revezam entre si por fim de semana, isso vale para decoração, coral, fotografos(é muito abuso da Igreja) . A decoração custa uma média de 7.000,00 que são divididos entre as noivas do mesmo dia. Mas claro uma decoração de igreja de 7 mil reais deve ser um arrazo, e digo-lhes NÃO É!!! A decoração é bonita e ponto sem nada de especial que valha esse preço. Quanto a Nossa Senhora do Brasil eu ainda não fui ver o valor, mas se bobiar é ainda mais caro, lá só tem casamentos chiquérrimos! rs... Bom eu penso, repenso e ainda não sei o que vale mais apena.... ÓÓÓ dúvida! ME AJUDEMMM!!!


IGREJA NOSSA SENHORA DO BRASIL


IGREJA SANTA TEREZINHA

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

A nossa história!

Acho que um blog para falar sobre o meu casamento merece um post que conte a história dos noivos, afinal se não tivesse acontecido essa história a algum tempo atrás hoje não existiria esse bloguinho.

Tudo começou ao final de agosto de 2000, eu tinha somente 14 anos e ele 16. Em uma festa de 15 anos de uma amiga eu conheci o Ronald que era também amigo dela, na festa eu achei ele uma graça, um gatinho, mas nesse dia foi só. Na semana seguinte uma amiga minha que também estava na festinha tinha "ficado" com um amigo dele e logo através dela eu colhi maiores informações sobre o garoto que ela afinal nem sabia o nome direito. Ainda me lembro ela dizendo: - Ahh sei lá, o Rogério, o Roberto, o Robert, o Rodrigo. rsrs... Ela me disse mil nomes, menos Ronald. E logo o amigo dele também falou pra ele sobre o meu interesse (amigo esse que será nosso padrinho de casamento, O Mauricio, rs). Na mesma semana ele foi até a escola que eu estudava e nós ficamos "ficando" até o termino das aulas do mesmo ano. Eu no fim do ano teria que me mudar de cidade, por conta do trabalho do meu pai, e assim foi fomos para São Carlos. Eu simplesmente sumi, nem dei tchau ao Ronald, porém ele sabia que eu mudaria. Eu preferi assim, sem falar nada, eu já era apaixonada por ele, e achei que eu iria esquecê-lo logo e o melhor era não criar laços. E assim NÃO foi, eu não esqueci nem um minuto se quer, e rezava todos os dias pra voltar a morar em São Paulo e reencontrá-lo. Morei 6 meses em São Carlos e meu pai na primeira oportunidade voltou a morar em aqui, o que era desejo de toda a família. Eu fiquei contentíssima, afinal Deus teria ouvido as minhas preces. Assim que me mudei fui a casa dele procurá-lo, tremendo, com um super medo, e toda produzida aos 15 anos, rs. Fui com minha amiga Juliana. Chamamos ele no interfone do prédio, eu mal podia esperar de ansiedade. A hora que ele desceu e eu o avistei, minha nossa, parecia até miragem, ele estranhou a minha presença, e disse: - Nossa você aqui??? Você sumiu heim! Conversamos um pouco, ele foi simpático, mas estava com uma baita aliança prateada no dedo. A minha super amiga, claro, fez um interrogatório. Rs... e de lá fui embora, triste por saber que ele estava namorando. E assim foi, ele namorou dois anos e pouco, mas eu ainda não tinha esquecido aquele amor... Continuei a vida e um dia depois de um bom tempo tomei a decisão de procurá-lo novamente. E fui, encontrei na porta do prédio o Mauricio, a partir daí fiz uma super amizade com ele e vi o Ronald novamente só que dessa vez estava solteiro. Marcamos de sair todos juntos e fomos a uma baladinha... Nessa baladinha eu boba pelo Ronald a noite inteira... e no fim rolou um climinha e ficamos, mas um tempinho depois ele voltou com a ex dele pela qual ele era bastante apaixonado. O que eu fiz???? Esperei mais uma vez, mas eu nunca deixava de curtir as minhas coisas, mas sempre levando aquele amor guardado comigo. Quando ele terminou definitivamente o namoro, eu marquei de encontrá-lo e disse pra ele tudo o que a muito estava engasgado, ele tremia segurando um sorvete do Mc..rs... mas me disse que ainda era apaixonado pela ex e que não poderia se entregar pra mim. Depois disso eu me senti bem aliviada por ao menos ter falado, e continuei amiga dele do Mauricio e da turma deles. Saiamos juntos, ele ficava com outras e eu com outros, eu até namorei um tempo nesse intermeio. As vezes agente ficava também sem maiores intenções. Até que em 2005 fomos com a galera a uma viagem pra praia, eu já estava bem desencanada daquele amor pelo Ronald, apesar de sempre ter existido uma atração. Então ficamos feito casalzinho nessa viagem e daí pra frente não nos largamos mais. Ele diz ter se apaixonado por mim, porém ainda ficamos enrolando um pouco e assumimos mesmo o namoro em 07/09/2005 após uma baladinha gay " A Loca" aqui em Sampa! rsrs.... O namoro é ótimo, e agora chegou a hora de darmos esse tão importante passo "O casamento".


Juntinhos carnaval 2007

terça-feira, 27 de outubro de 2009

O tão sonhado vestido!

O vestido de noiva é um dos objetos com o qual as mulheres mais sonham, mesmo aquelas que dizem não querer casar, ou que se mostram desinteressada pelo assunto, tem sim uma pontinha de vontade por vestidos de noiva, ou pelo menos curiosidade por eles! Basta uma famosa casar pra todos quererem ver o vestido. Acredito que esse seja um interesse que já vem implícito nas mulheres culturalmente. Eu adoro vestidos no geral, sou fã deles e claro o vestido de noiva é um momento de escolha único. Eu já tenho algumas idéias do que escolher porém tudo pode acontecer, rs. Fica aí um modelo que acho muito bonito em sua simplicidade para ilustrar esse post.


Tenho essa imagem a algum tempo, então ficarei devendo os créditos. :(

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O ínicio!

Estou começando esse blog para fazer dele um diário de bordo do meu casamento! Espero compartilhar aqui muitas informações interessantes.